sábado, 23 de maio de 2015

"É hipócrita e canalha", diz Arlete Salles sobre Consuelo de "Babilônia"


Em "Babilônia", a mãe do prefeito corrupto Aderbal Pimenta (Marcos Palmeira), Consuelo é uma mulher conservadora, dominadora  e que se diz idônea e religiosa. Puxar as orelhas do filho virou um hábito tão comum como invocar o "altíssimo" ou então falar o que pensa sem o menor filtro. Ao mesmo tempo que provoca indignação, a personagem "diverte horrores". É o que garante a sua intérprete, a atriz Arlete Salles. 

"Consuelo é mais uma louca no meu currículo e o grande álibi dela é justamente esse lado tão louco que vira cômico. Particularmente, eu me sinto bem à vontade na comédia. Faço um papel que me dá muito prazer e que tem a aceitação, o aplauso do público. Estou muito feliz e me divertindo horrores", disse a atriz que está na 35ª novela em 48 anos de TV Globo.



Susana Vieira gravou com Gabriel Braga Nunes e Arlete Salles. O trio se divertiu no encontro de uma fã com a sua diva
Na última quarta-feira (20), quando conversou por telefone com UOL, Arlete tinha acabado de chegar em casa após gravar cenas de Consuelo com sua diva Susana Vieira. "Foi bacanérrimo. Somos amigas há anos e eu fiquei numa posição que nunca tive antes que era a de fã. Aquela fã que assedia mesmo! Abraça, aperta, beija e tira selfies e mais selfies para não perder o clique e garantir sei lá quantas fotos", contou a atriz às gargalhadas.

A cena do encontro, em que Susana interpreta ela mesma, vai ao ar neste sábado e Arlete contou mais detalhes da gravação que levou dois dias. "Gravamos pela manhã cedinho no shopping perto do Projac porque às 10 da manhã ele seria aberto ao público. Essa foi a pior parte. De resto, foi tranquilo porque além de ter sido uma brincadeira, também não deixou de ser uma homenagem aos fãs. Até aquele comentário que volta e meia nós artistas ouvimos nas ruas, vai ter : 'Eu era criancinha e já assistia você na televisão'.  Antes isso me incomodava muito. Hoje, não mais", revelou.

Apesar de todo humor que cerca seu núcleo, Arlete tem sérias críticas em relação à personalidade de Consuelo. "Ela é hipócrita e canalha. Faz comentários horrorosos e que são recorrentes. Não adianta negar que não é bem assim na vida real, que esses tipos de pensamentos, posturas acontecem só na ficção. Mentira. O texto fala de coisas que ainda estão enraizadas na sociedade como a homofobia, a intolerância, a discriminação e o preconceito. Triste, mas é a verdade".

Sobre o futuro de Consuelo, Arlete ainda não sabe muitas coisas, mas acredita que ela não vá se relacionar com alguém e nem casar. "Ela agora anda toda encantada com o Luiz Fernando - personagem do Gabriel Braga Nunes - mas acho que não passa de admiração, uma lembrança de um passado, uma coisa meio platônica. Que eu saiba não tem previsto um romance. Se acontecesse  seria bacana, apesar de que ela não está merecendo, não", observou.

"Novela está tocando na ferida"
Arlete também comentou sobre as mudanças que a trama de "Babilônia" sofreu em relação à sinopse inicial, nos últimos três meses. A atriz não negou o que chamou de dissabores e defendeu a trama de Gilberto Braga. "A novela é bonita, o elenco é bom, a produção é impecável .... A arte é o que? A arte retrata a sociedade de um tempo, os seus costumes, a sua cultura... Se não for isso, ela vai ser só entretenimento? É muito pouco", declarou.


Consuelo (Arlete Salles) é mãe do prefeito Aderbal (Marcos Palmeiras) e controla Maria José (Laila Garin) e Laís (Luisa Arraes)
Depois da mundança da mocinha Alice (Sophie Charlotte), que inicialmente seria uma garota de programa e agora vive um romance com Evandro (Cassio Gabus Mendes), o personagem Carlos Alberto (Marcos Pasquim) também foi transformado. Antes um gay enrustido que se apaixonaria por Ivan, papel de Marcelo Mello Jr., agora ele se envolverá com Regina (Camila Pitanga). Para alerte, as mudanças refletem opiniões de parte dos espectadores.

"O preconceito é irmão do ódio e as grandes tragédias da humanidade aconteceram por causa desse sentimento ruim, racial, social, religioso e até político. Eu tenho muito orgulho de fazer parte dessa novela que está tocando na ferida, mostrando a realidade. "Estamos indo, atravessamos alguns mares revoltos, mas vamos chegar na praia bem calminhos", resumiu a atriz. 
Teatro com filho e neto

A novela "Babilônia" está prevista para terminar no final de agosto e Arlete Salles até tem pensado em descansar um pouco já que emendou dois trabalhos seguidos, só que nada tão longo. "Penso em  três semanas para recuperar o fôlego porque eu comecei a gravar a novela e mal tinha saído da peça "O que o Mordomo Viu?", de Miguel Falabella. Antes disso, eu tinha acabado de sair de um tratamento muito difícil, penoso de câncer de mama, enfim. Graças a Deus, passei por tudo isso trabalhando porque exercendo o meu ofício e quando eu me sinto mais viva, mais plena".

Depois da parada, Arlete tem dois filmes para fazer, mas existe um projeto familiar ainda bem embrionário que já mexe com a emoção da atriz. "Estamos pensando em um peça teatral com três gerações da minha família. Eu, o meu filho Alexandre Barbalho e o meu neto Pedro Medina. Estou bem animada, empolgada. Isso era uma coisa muito comum em circo no passado, né? Eu quero viver essa experiência de estar no palco com meus sucessores", finalizou.
Fonte:Televisao Uol