quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Gil se desculpa pelo atraso e público delira com Stevie Wonder



"Muito obrigado pela presença. Desculpe pelo atraso, porque os eletroeletrônicos estão bastante prejudicados. É uma honra voltar a esse palco depois de tantos anos e dessa vez com um colega, o Stevie Wonder", disse Gil.
 Na área vip, num vai e vem, os famosos - ávidos pela apresentação de Stevie - cumprimentavam Lucinha Araújo, mãe de Cazuza e mantenedora da Sociedade que homenageia o filho. 
 "Fiquei surpresa. Eles são muito generosos comigo. A Sociedade tem 22 anos e mantém 25 crianças soropositivas. Espero que outras pessoas sigam esse exemplo", disse ela.
 Acompanhada pelo marido, Tony Bellotto, Malu Mader era uma das mais animadas. "Gil e Stevie são formadores do meu gosto musical desde a infância. Antes de falar já gostava das canções do Stevie. Era em inglês, mas eu já cantava mesmo sem saber, achando que entendia o sentido da letra. Ele é meu cantor preferido, e o Gil esteve em todas as fases da minha vida", destacou a atriz. 
 Ao lado do marido, José Henrique Fonseca, Cláudia Abreu também se declarou fã. "São dois cantores que fazem trilha de uma vida inteira", disse. 
 Carolina Dieckmann contou que a trilha sonora de seu romance com o marido, Tiago Worcmann, é assinada por Stevie Wonder. "Adoro Steve. You Are The Sunshine of My Life tocou no meu casamento", contou a Jéssica de Salve Jorge.
 Acompanhado pela namorada, Karin Roepke, Edson Celulari disse que realizou um sonho. "É um sonho estar aqui, sou muito fã do Stevie Wonder e perdi no Rock in Rio porque estava trabalhando", destacou.

 Marcos Frota, Patrícia Poeta, Marina Lima, Zezé Polessa, Guta Stresser, Arlete Salles, Bebel Gilberto, Guilherme Fontes, Kadu Molterno e a filha Lanai, Moreno Veloso, Hans Donner e Valéria Valenssa, Diogo e Milena Nogueira, entre outros, conferiram as apresentações de Gil e Stevie e Wonder. A dupla voltará a dividir o palco na terça-feira (25), na Praia de Copacabana, na Zona Sul carioca.

Fonte: Ofuxico


sábado, 15 de dezembro de 2012

Atriz Arlete Salles conta detalhes da peça 'A partilha'

Clique na imagem para assistir o vídeo.


Susana Vieira e Arlete Salles em Florianópolis



Fonte: Twitter Susana Vieira

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Alcione faz 65 anos rodeada de amigos famosos

Alcione faz 65 anos rodeada de amigos famosos.
Alcione completou 65 anos nesta segunda-feira (26) e resolveu juntar os  para celebrar a data. A comemoração aconteceu na casa de Marrom, localizada na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Na reunião para os amigos, a aniversariante recebeu famosos como Viviane Araújo, Adriana Bombom, Zeca Pagodinho, Elba Ramalho, Ana Carolina, Arlete Salles, Aílton Graça, Rogéria, entre outros. O casal Taís Araújo e Lázaro Ramos, que esteve antes na festa de aniversário de Sheron Menezes, na Zona Sul do Rio, também  presença na festança de Alcione.

Fonte: Ofuxico

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Roberto Carlos canta para plateia ilustre

Na noite desta quarta-feira, dia 21, uma verdadeira legião de famosos se reuniu no Citibank Hall, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, com um único propósito: assistir à gravação do especial de fim de ano do Rei para a TV Globo.
Com o tema "Roberto Carlos – Reflexões", o ídolo de várias gerações interpretou seus maiores sucessos enquanto era acompanhado por uma imensa plateia vestida de branco.
 Dentre as celebridades que estiveram presentes estavam Fátima Bernandes, Rodrigo Lombardi, Nanda Costa, Letícia Spiller, Susana Vieira, Lázaro Ramos, Bruna Marquezine, Cissa Guimarães, Giovanna Antonelli, Arlete Salles, entre muitos outros.

Fonte: Band

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Arlete Salles se despede de Marcos Paulo


Arlete Salles chegou ao Memorial do Carmo, na zona portuária do Rio de Janeiro, para se despedir de Marcos Paulo, nesta terça-feira (13). Porém, o velório e a cerimônia religiosa aconteceram nesta segunda-feira (12). Para esta terça-feira (12), está marcado a cremação do ator. 
O ator morreu neste domingo (11), vítima de uma embolia pulmonar.  O velório aconteceu nesta segunda-feira (12) e contou com a presença de vários familiares e amigos.
De acordo com o programa A Tarde É Sua, as cinzas de Marcos Paulo serão jogadas na praia da Barra da Tijuca, onde ele frequentava. 

Fonte: Ofuxico

domingo, 21 de outubro de 2012

Fã Clube e Arlete

A equipe do Fã Clube assistiu a peça "A Partilha" e bateu um papinho com a estrela no final. Confira as fotos!

Arlete Salles, Larissa Janotti e Guilherme Afarelli em 20/10/2012 - SP

Arlete Salles e Daianny Camargo em 13/10/2012 - Curitiba

Arlete Salles curte estreia do musical 'Alô, Dolly' no Rio de Janeiro





Fonte: CARAS

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

"A Partilha" em São Paulo

Estreia dia 19 de outubro
Teatro Shopping Frei Caneca

Com texto e direção de Miguel Falabella, um dos grandes sucessos do teatro brasileiro estreia em São Paulo, em curta temporada, celebrando duas décadas.

Há mais de 20 anos, quatro irmãs se reencontraram no velório da mãe e se transformaram nas protagonistas de um dos maiores sucessos do teatro brasileiro. Sob a batuta do seu criador, Miguel Falabella, Susana Vieira, Arlete Salles, Patricya Travassos e Thereza Piffer estão agora novamente reunidas para celebrar a maioridade do espetáculo A Partilha

O espetáculo nasceu do encontro entre Falabella e suas quatro amigas (Natália do Vale também estava na montagem original, no lugar de Patricya). Os cinco se reuniram pela primeira vez em 1990, no pequeno Teatro Cândido Mendes, no Rio. O sucesso foi instantâneo e a peça ficou em cartaz durante seis anos, circulando todo o Brasil e sendo remontada em 12 países, chegando a ficar em cartaz simultaneamente no Rio e São Paulo, com dois elencos distintos. 

A comédia gerou ainda uma continuação, A Vida Passa, em 2000, com o elenco original, e um filme dirigido por Daniel Filho, que foi um grande sucesso de bilheteria. A simplicidade e o bom humor que permeiam a história atingiram de imediato a memória afetiva dos espectadores e conquistaram a crítica. A Partilha é apontada, ainda hoje, como um dos pontos altos da carreira de Falabella.

A peça narra o reencontro das quatro irmãs logo após a perda da mãe. Juntas, elas terão que decidir o que fazer com a herança, o que serve de pretexto para repassarem as próprias vidas, bem como toda a relação familiar. Regina (Susana) é liberada, esotérica, não costuma se reprimir e tem uma visão "alto astral" da vida; Lúcia (Arlete) abandonou um casamento convencional e o filho para viver um grande amor em Paris; A tijucana Selma (Patricya) é a irmã mais conservadora e vive um casamento tedioso com um militar; e Laura (Thereza), a caçula, revela-se uma intelectual sisuda e surpreende as irmãs com suas atitudes, sobretudo quando se assume homossexual. As quatro mergulham no passado e deixam vir à tona as diferenças e afetos em uma jornada emocionante, repleta de humor e ironia. 

O espetáculo tem cenários de Beli Araújo, figurinos de Sônia Soares e iluminação de Paulo César Medeiros. 

A Partilha
Teatro Shopping Frei Caneca (600 lugares)
Rua Frei Caneca, 569 - 6º Andar
Informações: (11) 3472-2229 e 3472-2230
Grupos: (11) 3472-2226
Bilheteria: de terça à quinta, das 13h às 19h; de sexta a domingo, das 13h até o início do espetáculo.
Vendas: (11) 4003.1212 / www.ingressorapido.com.br
Sexta às 21h30 | Sábado às 19h e 21h30 | Domingo às 18h
Ingressos: R$ 80 e R$ 120
Duração: 100 minutos.
Recomendação: 12 anos
Apresentação para convidados e imprensa: segunda-feira, dia 22, às 21h
Estreia dia 19 de outubro
Curta Temporada: até 25 de novembro.

FICHA TÉCNICA:
Texto e Direção: Miguel Falabella

ELENCO:
Susana Vieira
Arlete Salles
Patricya Travassos
Thereza Piffer
Iluminação: Paulo César Medeiros
Cenário: Beli Araújo
Figurinos: Sonia Soares
Projeto de Som: Gabriel D’angelo
Programação Visual: Vicka Suarez
Design de Vídeo: Eduardo Chamon



Elenco de "A Partilha" reuniu a imprensa para anunciar a temporada em SP


Na tarde desta quinta-feira, 11, o elenco do espetáculo "A Partilha", composto por Susana Vieira, Arlete Salles, Patricya Travassos e Thereza Piffer, reuniu a imprensa para anunciar a temporada paulista, que vai de 19 outubro a 25 de novembro.
Como a peça foi escrita por Miguel Falabella há 22 anos, as atrizes comentaram as diferenças entre os dois períodos. "A gente ficava se perguntando se ia emocionar esse público de hoje, mais tecnológico, como já foi um dia. E para a nossa surpresa tivemos em todas as noites o mesmo público dos musicais", comemorou Arlete.
Susana Vieira falou sobre o preço do ingresso, que, segundo ela, não mudou muito de 20 anos atrás para hoje. "Vocês acreditam que cobramos o preço que há 22 anos cobrávamos no teatro? A gente tá muito feliz, porque a gente continuou, não desistiu. Baixou o Ministro da Economia aqui hoje. Estou tão política esses dias, estou insuportável", disse, arrancando risos das companheiras.
Sobre a expectativa para a temporada paulista da peça, Susana e Patricya se mostraram animadas. "Fizemos sucesso durante dois anos em São Paulo e foi maravilhoso, esperamos que as filhas das pessoas que vieram assistir naquela época também gostem", falou Susana. "São Paulo tem uma característica de ser uma cidade que gosta de teatro e os cariocas sempre gostam de vir a São Paulo, porque é um lugar que o público aprecia o que a gente faz. "Tem essa expectativa de fazer uma coisa que o publico gosta, aprecia, completou Patrycia.



Fonte: EGO

"A Partilha" em São Paulo


Estreia dia 19 de outubro
Teatro Shopping Frei Caneca

Com texto e direção de Miguel Falabella, um dos grandes sucessos do teatro brasileiro estreia em São Paulo, em curta temporada, celebrando duas décadas.

Há mais de 20 anos, quatro irmãs se reencontraram no velório da mãe e se transformaram nas protagonistas de um dos maiores sucessos do teatro brasileiro. Sob a batuta do seu criador, Miguel Falabella, Susana Vieira, Arlete Salles, Patricya Travassos e Thereza Piffer estão agora novamente reunidas para celebrar a maioridade do espetáculo A Partilha

O espetáculo nasceu do encontro entre Falabella e suas quatro amigas (Natália do Vale também estava na montagem original, no lugar de Patricya). Os cinco se reuniram pela primeira vez em 1990, no pequeno Teatro Cândido Mendes, no Rio. O sucesso foi instantâneo e a peça ficou em cartaz durante seis anos, circulando todo o Brasil e sendo remontada em 12 países, chegando a ficar em cartaz simultaneamente no Rio e São Paulo, com dois elencos distintos. 

A comédia gerou ainda uma continuação, A Vida Passa, em 2000, com o elenco original, e um filme dirigido por Daniel Filho, que foi um grande sucesso de bilheteria. A simplicidade e o bom humor que permeiam a história atingiram de imediato a memória afetiva dos espectadores e conquistaram a crítica. A Partilha é apontada, ainda hoje, como um dos pontos altos da carreira de Falabella.

A peça narra o reencontro das quatro irmãs logo após a perda da mãe. Juntas, elas terão que decidir o que fazer com a herança, o que serve de pretexto para repassarem as próprias vidas, bem como toda a relação familiar. Regina (Susana) é liberada, esotérica, não costuma se reprimir e tem uma visão "alto astral" da vida; Lúcia (Arlete) abandonou um casamento convencional e o filho para viver um grande amor em Paris; A tijucana Selma (Patricya) é a irmã mais conservadora e vive um casamento tedioso com um militar; e Laura (Thereza), a caçula, revela-se uma intelectual sisuda e surpreende as irmãs com suas atitudes, sobretudo quando se assume homossexual. As quatro mergulham no passado e deixam vir à tona as diferenças e afetos em uma jornada emocionante, repleta de humor e ironia. 

O espetáculo tem cenários de Beli Araújo, figurinos de Sônia Soares e iluminação de Paulo César Medeiros. 

A Partilha
Teatro Shopping Frei Caneca (600 lugares)
Rua Frei Caneca, 569 - 6º Andar
Informações: (11) 3472-2229 e 3472-2230
Grupos: (11) 3472-2226
Bilheteria: de terça à quinta, das 13h às 19h; de sexta a domingo, das 13h até o início do espetáculo.
Vendas: (11) 4003.1212 / www.ingressorapido.com.br
Sexta às 21h30 | Sábado às 19h e 21h30 | Domingo às 18h
Ingressos: R$ 80 e R$ 120
Duração: 100 minutos.
Recomendação: 12 anos
Apresentação para convidados e imprensa: segunda-feira, dia 22, às 21h
Estreia dia 19 de outubro
Curta Temporada: até 25 de novembro.

FICHA TÉCNICA:
Texto e Direção: Miguel Falabella

ELENCO:
Susana Vieira
Arlete Salles
Patricya Travassos
Thereza Piffer
Iluminação: Paulo César Medeiros
Cenário: Beli Araújo
Figurinos: Sonia Soares
Projeto de Som: Gabriel D’angelo
Programação Visual: Vicka Suarez
Design de Vídeo: Eduardo Chamon



Elenco de "A Partilha" reuniu a imprensa para anunciar a temporada em SP

Na tarde desta quinta-feira, 11, o elenco do espetáculo "A Partilha", composto por Susana Vieira, Arlete Salles, Patricya Travassos e Thereza Piffer, reuniu a imprensa para anunciar a temporada paulista, que vai de 19 outubro a 25 de novembro.
Como a peça foi escrita por Miguel Falabella há 22 anos, as atrizes comentaram as diferenças entre os dois períodos. "A gente ficava se perguntando se ia emocionar esse público de hoje, mais tecnológico, como já foi um dia. E para a nossa surpresa tivemos em todas as noites o mesmo público dos musicais", comemorou Arlete.
Susana Vieira falou sobre o preço do ingresso, que, segundo ela, não mudou muito de 20 anos atrás para hoje. "Vocês acreditam que cobramos o preço que há 22 anos cobrávamos no teatro? A gente tá muito feliz, porque a gente continuou, não desistiu. Baixou o Ministro da Economia aqui hoje. Estou tão política esses dias, estou insuportável", disse, arrancando risos das companheiras.
Sobre a expectativa para a temporada paulista da peça, Susana e Patricya se mostraram animadas. "Fizemos sucesso durante dois anos em São Paulo e foi maravilhoso, esperamos que as filhas das pessoas que vieram assistir naquela época também gostem", falou Susana. "São Paulo tem uma característica de ser uma cidade que gosta de teatro e os cariocas sempre gostam de vir a São Paulo, porque é um lugar que o público aprecia o que a gente faz. "Tem essa expectativa de fazer uma coisa que o publico gosta, aprecia, completou Patrycia.



Fonte: EGO

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Relembre "O Sexo das Bonecas"

Categorias:
Longa-metragem / Sonoro / Ficção

Material original:
35mm, COR, 90min, 2.470m, 24q, Eastmancolor

Data e local de produção:
Ano: 1974
País: BR
Cidade: Rio de Janeiro


Sinopse:


Renato, rapaz inocente do interior, vem de Cachoeiro de Itapemirim para viver no Rio. Ele toca violão e tem idéia de estudar medicina. Logo que chega a cidade vai a uma boate e conhece Pedro, um homossexual afetado de meia idade. Pedro o leva para casa e Renato passa a morar com ele, onde tem casa, comida e roupas novas. Certo dia, tocando violão na orla marítima, Renato conhece Gracinha. Eles iniciam um romance. O rapaz pensa que ela é uma inocente moça de família. Na verdade Gracinha é garota de programa e mora com outras colegas de profissão na casa de uma cafetina velha. A namorada quer conhecer a casa de Renato. Pedro odeia a idéia. O rapaz inventou que morava com o tio avô. Depois de muita insistência Pedro aceita recebê-la para um jantar na noite seguinte. Renato pede que seu companheiro se comporte e não deixe transparecer sua condição sexual. Gracinha fica felicíssima com a possibilidade de casamento e com o fato de conhecer a família do namorado. Todas as suas colegas choram porque sabem que nunca terão esta chance na vida. No início da visita todos tentam dissimular suas vidas, mas com o desenrolar dos fatos isto acaba ficando impossível. A verdade aparece. O trio é composto de um homossexual afetado, um gigolô e uma prostituta. Fim das ilusões. Eles quebram objetos e atiram louças uns nos outros. Finalmente é servido o jantar.

Gênero: Drama

Elenco :

  • Arlete Salles (Gracinha)
  • Nestor de Montemar (Pedro)
  • Mário Gomes (Renato)
  • Aírton Pelingero
  • Carlos Imperial
  • Henriqueta Brieba
  • Norma Suely
  • Baby Conceição
  • Marza de Oliveira
  • Sidney Magal
  • Marluce Martins
  • Luiz Sérgio

Fonte: Cinemateca

sábado, 22 de setembro de 2012

O carinho de Natália do Valle após peça


Susana Vieira, Arlete Salles e Patrícya Travassos receberam o carinho de Natália do Valle após a sessão da noite deste domingo, 16, da peça “A Partilha”. Miguel Falabella, diretor do espetáculo também posou com as atrizes no camarim do Oi Casangrande, no Leblon, Zona Sul do Rio.


Fonte: EGO

Elenco de "A Partilha" recebe Juliana Didone e Luís Fernando Guimarães


Arlete Salles recebeu Juliana Didone e Luís Fernando Guimarães no teatro na noite desta sexta-feira, 21. A atriz se apresentou com a peça "A partilha", em cartaz no Rio de Janeiro.


Fonte: EGO

Elenco de "A Partilha" recebe Juliana Didone e Luís Fernando Guimarães

Arlete Salles recebeu Juliana Didone e Luís Fernando Guimarães no teatro na noite desta sexta-feira, 21. A atriz se apresentou com a peça "A partilha", em cartaz no Rio de Janeiro.


Fonte: EGO

O carinho de Natália do Valle após peça

Susana Vieira, Arlete Salles e Patrícya Travassos receberam o carinho de Natália do Valle após a sessão da noite deste domingo, 16, da peça “A Partilha”. Miguel Falabella, diretor do espetáculo também posou com as atrizes no camarim do Oi Casangrande, no Leblon, Zona Sul do Rio.


Fonte: EGO

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Relembre "Sem Lenço, Sem Documento"


Autoria: Mário Prata 
Direção: Régis Cardoso e Dennis Carvalho 
Período de exibição: 13/09/1977 – 04/03/1978 
Horário: 19h 
Nº de capítulos: 149

- Tendo como cenário o Rio de Janeiro, a novela aborda a relação entre empregadas domésticas e patroas. Rosário (Ana Maria Braga) deixa a cidade natal, Olinda (PE), para tentar a sorte no Rio de Janeiro. Vai ao encontro das irmãs Cotinha (Ilva Niño), Das Graças (Isabel Ribeiro) e Dorzinha (Arlete Salles), que trabalham como domésticas, e consegue emprego na casa da manequim e escritora Carla (Bruna Lombardi).

DORZINHA (Arlete Salles) – Terceira das irmãs pernambucanas, trabalha na casa de Orozimba (Kleber Macedo) e seu pai, Adamastor (Antônio Vitor). Extremamente ingênua, adora fotonovelas, imaginando-se, com frequência, personagem de uma delas ao lado do namorado Juvenal (Luiz Orioni). 

Arlete Salles sobre sua personagem:

“Sem Lenço, Sem Documento" era uma novela muito ingênua, gostosa, engraçadinha, que mostrava o universo das empregadas domésticas. Havia quatro protagonistas que eram empregadas domésticas. Eu fazia uma delas. Não era uma novela educativa, reivindicativa, e não sei até que ponto pode ter sido interessante para a classe das empregadas domésticas, mas era uma novela interessante. Não fez um estrondo, não foi um marco na teledramaturgia brasileira, mas foi uma novela extremamente agradável. Eu gostei muito do meu personagem. Ela tinha uma patroa tirana que gritava muito com ela. Ela não andava, corria o tempo todo e, mesmo assim, não conseguia nunca contentar a patroa tirana.