quarta-feira, 14 de março de 2012

Relembre a peça "Veneza"

Ficha Técnica:
Texto: Jorge Accame
Adaptação e direção: Miguel Falabella
Cenário e figurinos: Cláudio Tovar
Direção musical: Josimar Carneiro
Iluminação: Aurélio de Simoni
Coreografia: Renato Vieira
Produção executiva: Cinthya Graber, José Carlos Furtado e Ronaldo dos Reis
Seleção musical: Cristiano Gualda
Operação de som: Jean Carlos Borges


“Veneza” conta a história de três prostitutas e o sonho de viajarem à cidade italiana, uma delas sendo cega, velha e pobre, ajudadas por um sujeito de caráter duvidoso que quer se aproveitar das mulheres.
Segundo o diretor Miguel Falabella, Veneza tem um trato delicado com o imaginário.


A história se passa numa cidade isolada, decadente e esquecida no tempo. Velha e cega, a dona do prostíbulo se recusa a morrer sem antes rever, em Veneza, seu antigo amor, um homem que ela traiu no passado.
Seu desejo é voltar a vê-lo para dizer que descobriu o quanto o amor é importante e lhe pedir perdão antes de morrer.


As três prostitutas que trabalham para ela resolvem, então, levá-la a Veneza. Porém, elas descobrem que a viagem é cara e impossível de ser realizada e decidem, com muita criatividade, "criar" uma maneira de levar a dona do prostíbulo até lá.


Com a ajuda de um velho cliente, as prostitutas simulam uma viagem a cidade italiana para que ela possa morrer em paz. Para isso, utilizam elementos como caixotes, ventiladores e tampos de mesa. Essa viagem "imaginária" é fonte inesgotável de humor, criatividade, emoção e lirismo.


- Rita (personagem de Arlete Salles) foi construída a partir da conversa que tive com uma série de prostitutas na Vila Mimosa e na Praça Tiradentes. Fiz questão de fugir da caricatura e mostrar, com respeito e carinho, a vida difícil que levam essas mulheres  observa Arlete, em impressionante forma física.





O texto é emocionante, mas eu ainda quis acrescentar um pouco de humor — diz Falabella. 












Fonte: WSCOM