quinta-feira, 28 de agosto de 2014

O Que o Mordomo Viu em Santos - SP

A famosa farsa do escritor inglês Joe Orton chega ao Brasil com versão e direção de Miguel Falabella e marca seu encontro nos palcos com Arlete Salles
O que o mordomo viu é uma farsa escrita em 1967 pelo inglês Joe Orton, considerado o melhor texto concebido no período mais amadurecido do autor. Orton, que foi assassinado, se fixou como um ícone dos anos 60. O espetáculo, que estreou no Queen´s Theatre em Londres em 1969 e desde então tem sido sucesso absoluto, chega finalmente ao Brasil e promete divertir a plateia, falando de temas atuais como sexualidade, poder, mentiras, traições e corrupção.
A história gira em torno do psiquiatra Dr. Arnaldo (Miguel Falabella) e sua atraente secretaria, Denise Barcca (Alessandra Verney). O espetáculo começa com a secretária sendo examinada pelo doutor, durante uma entrevista de emprego. Como parte da entrevista ele a convence a se despir. A situação vai se tornando mais intensa, à medida que a entrevista avança, até a entrada em cena da Sra. Mirta (Arlete Salles), esposa de Dr. Arnaldo.
Aos poucos vão aparecendo outros personagens, enriquecendo ainda mais a trama. Como se não bastasse a trapalhada instaurada, a clínica de Dr. Arnaldo passa por uma inspeção do governo liderado por Dr. Ranço (Marcello Picchi), revelando então o caos na clínica. Situação essa que além de atrair o Detetive Matos (Ubiracy Paraná do Brasil) para uma investigação, também será usada pelo Dr. Ranço ara desenvolver um novo livro.
O espetáculo de Joe aborda com muito humor, as atitudes sociais em relação à sexualidade, como homens e mulheres se sentem e se comunicam, sobre seu desejo pelo poder e como lidam com esse poder. E tem todos os ingredientes de uma brincadeira muito agradável: manias dos personagens, enredos tortuosos, confusão de identidades, portas batendo, roupas que desaparecem, e, acima de tudo, a sagacidade subversiva de Orton, que foi considerado um dos dramaturgos mais criativos do século 20. 
Com versão brasileira e direção de Miguel Falabella, um dos grandes nomes do teatro nacional, o espetáculo garante ao público uma dose extra de humor.

Assinante A Tribuna tem 30% de desconto – DESCONTO EXCLUSIVO SOMENTE NA BILHETERIA DO TEATRO – obrigatório apresentação da carteirinha de assinante.

Classificação: 14 anos.

Meia Entrada: Estudantes, aposentados, idosos com idade igual ou superior a 60 anos, e professores da rede pública estadual de ensino.
Apresentar o documento no dia da apresentação.

Ponto de Venda Sem Taxa de Conveniência: 
Teatro Coliseu - Rua Amador Bueno, 237.
Poupafarma - Av.Conselheiro Nébias X Praia.
B2B Viagens e Câmbio – Praça Antonio Teles, 12 sl. 17.
Fiat Atri - Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 279.
L´Ricca Móveis Planejados – AV. Siqueira Campos, 606
Fonte: Ingresso Rápido