quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Depoimento Maria Duarte:

Sou portuguesa e sempre vi novelas brasileiras, desde que me entendo por gente. O meu sonho era ir para o Brasil e contracenar com os meus ídolos.
Arlete Salles me conquistou com a Sílvia de "Amor Com Amor Se Paga", mas foi com a Carmosina de "Tieta" que eu, na época com 11 anos, me tornei uma fã de verdade, daquelas que seguem, gravam e sabem de cor todos os trabalhos, guardam todos os recortes de revistas e jornais... O meu apelido, na escola, era Carmosina e eu chegava a querer a roupa e o cabelo iguais aos dela... E o meu maior sonho era conhecer pessoalmente aquela atriz que tanto me encantava.
Com 15 anos, tive a oportunidade de viajar para qualquer lugar do mundo à minha escolha... Ou participar como atriz num programa de televisão. Foi difícil, mas acabei por escolher a viagem: Rio de Janeiro, para assistir "A Partilha" e ver a Arlete (e a Susana Vieira, que também sempre amei) ao vivo e a cores.
Esperei pela Arlete na porta e, quando a vi, foi como se tivesse uma mola nos pés, que me fez dar um salto enorme até junto dela e falar, no meu português de Portugal: "Podia me dar uma autógrafo, por favor? Eu sou sua fã, vim de Portugal de propósito para vê-la! Na escola, até me chamam Carmosina!"
Arlete ficou pasma e emocionada. Pediu para eu esperá-la no final da peça e, quando saiu, me presenteou com abraço apertado, que me fez sentir a menina mais feliz do Universo... Era o momento mais feliz da minha vida até então.
Até hoje, 17 anos depois e mesmo tendo outra diva (Eliane Giardini), ainda amo a Arlete do fundo do meu coração. Sei que ela não deve lembrar de mim, mas eu jamais a esquecerei.