sábado, 3 de setembro de 2011

Letícia tenta encontrar saída para tirar a mãe da depressão

Letícia (Tania Khallil) chega à casa, após um dia de trabalho, e encontra dona Vilma (Arlete Salles) sentada no sofá, com o olhar perdido. “Chega, mãe! Não aguento mais te ver assim. Vamos conversar, já, sobre o carro!”, afirma a professora universitária.

Desanimada, a taxista retruca: “Que carro, filha? Aquilo lá não é mais um carro. Aquilo não é nada, é um resto, sem alma. Uma lata velha, enferrujado, apodrecendo”. Mas Letícia insiste em procurar uma solução para recuperar o Modem Express, e sugere que a mãe trabalhe em sociedade com outro taxista.

Diante da recusa de Vilma, a professora fala em reformar o táxi da mãe com suas economias. A sugestão, no entanto, também é malsucedida. “O que fizeram com o carro foi uma violência: um verdadeiro estupro. As nossas economias juntas mal comprariam um jogo novo de pneus”, lamenta a senhora, que recebe o carinho da filha.


Fonte: Fina Estampa