domingo, 30 de maio de 2010

Entrevista - Os Apuros de Ademilde - 2005


Na ânsia de encontrar um companheiro nas salas de bate-papo na Internet, Ademilde (Arlete Salles) só se mete em encrenca, em A Lua me Disse. Já foi confundida com golpista, quase virou refém de seqüestro relâmpago, arrumou um pretendente gay e, agora, está envolvida com um dançarino profissional que a deixa exausta. Até, claro, o próximo chat.

A empresária escolhe a dedo seus pares virtuais. Não só pelas situações inusitadas em que acaba se envolvendo, mas pelos atores de pedigree escalados para viver os tipos como Coriolano, Touro Sentado, Carga Pesada e Caricato, vividos por Agildo Ribeiro, Fabio Sabag, Paulo César Pereio e Eduardo Dussek. É bom porque posso reencontrar colegas que não via há muito tempo, ou com quem não tinha contracenado ainda. Dá uma dinâmica ao meu personagem, afirma Arlete.

Os candidatos são escritos sob medida. Temos na cabeça quem queremos para os personagens. Conhecemos todos, é uma grande brincadeira, diz o autor Miguel Falabella, que escreve com Maria Carmem Barbosa. Quem faz os namorados de Ademilde são pessoas fora do esquema, notáveis, gaba-se Paulo César Pereio.

Agildo renovou contrato antes por causa da novela

Há participações que dão tão certo que acabam se estendendo na trama. Como aconteceu com Agildo Ribeiro. Consegui fazer sucesso sem dar muito duro.

A resposta foi tão grande, que meu contratro que só terminava em fevereiro do ano que vem, já foi renovado por quatro anos, comemora o humorista, que credita a boa aceitação dos namorados de Ademilde ao humor rasgado de Miguel e Maria Carmen. Estava faltando isso na novela, é exagerado, mas para valer. Nesse cenário brasileiro de horror se não tiver uma colher de chá, não se vive.

Link: http://entrelacos.blogger.com.br/2005_06_26_archive.html