quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Arlete Salles por Leonardo Ferreira




Não há papel complicado para essa pernambucana!
Arlete Salles pode ser a mãe dedicada, uma virgem cinqüentona ou uma perua vestida de ouro dos pés à cabeça. Em 40 anos de televisão, não existe papel complicado para essa pernambucana, marcando seu nome em novelas e minisséries. O começo foi como locutora de rádio, assim que completou a maioridade. A TV surgiu no Rio, quando Arlete veio para a cidade acompanhada de seu marido na época, o também ator Lúcio Mauro. A estréia foi no fim dos anos 60, já na TV Globo. A primeira novela marcante foi "Selva de pedra" (1972), no papel de Laura. Depois do clássico de Janete Clair, Arlete Salles participou de muitas novelas, mas foi nos anos 80 que ela encarnou sua mais famosa personagem: a delicada Carmosina de "Tieta" (1989), que descobria o amor depois dos 50 anos. No ano seguinte, mais um estouro: a perua Kika Jordão, de "Lua cheia de amor"(1990), caiu na boca do povo com o bordão "translumbrante". Arlete virou também o pé-de-coelho de Miguel Falabella. Nas novelas do autor, "Salsa e merengue" (1996) e "A lua me disse" (2005), lá estava ela, posando de mãezona.

Fonte: Globo